23 de abril de 2012



Perco-me nos teus braços e no teu amor para depois me encontrar no teu coração. Ai pouso e permaneço. Encontrei finalmente o meu porto de abrigo. A minha eterna casa. O homem da minha vida. Que vou amar  sempre, enquanto o souber fazer.

2 comentários:

PauloSilva disse...

Felicidades! :D

Inês disse...

É tão bom estar assim. Gostei :)