20 de abril de 2012

E agora dói-me. Dói-nos. Que parvoíce, meu amor. Que parvoíce!

Sem comentários: