3 de agosto de 2011

cartas para ti#1


Esperaste por este dia como uma criança que espera a noite de Natal e, tal como as crianças acreditam no Pai Natal, tu acreditaste num desejo por ti que ele não tinha.
Produziste-te como nunca. Estavas linda, mas sabias que ele não procurava beleza numa mulher. Procurava muito mais que isso. Algo que, provavelmente, nunca terás. Uma combinação perfeita entre vários aspectos. E, para além disso, nunca foste propriamente uma mulher, no verdadeiro sentido da palavra.
Fazias-o sorrir, apesar de não saberes se ria por teres piada ou se ria porque gostava que o picasses. Pensaste vezes sem conta em dar-lhe o braço, mas não o fizeste. Sabias, secalhar até melhor que ele, que não era isso que ele desejava.
Também tu sorrias com ele, provavelmente com muito mais vontade que ele. Sentes-te sempre incrivelmente feliz ao lado dele. Talvez por que ele tem um sorriso extremamente contagiante, o mais contagiante que alguma vez conheceste. Sorris ao vê-lo sorrir porque és completamente apaixonada pela expressão da face dele quando ele sorri. Arriscaria ir mais longe, mas sei que não queres pensar nisso.
Conheço-te e sei que nunca te sentiste assim, tão atraída. E sei ainda que isto era a última coisa que querias que te acontecesse... Sentires-te a apaixonar de novo. E pior, sentires-te a apaixonar por ele.
Queres ligar-lhe, eu sei, Queres tê-lo a teu lado, passear com ele de mão dada. Talvez um dia tenhas coragem de dar-lhe a mão, quando ambos estivarem em silêncio numa noite estrelada. Queres beijá-lo, tocar-lhe, senti-lo. Mas vais ter de continuar a viver assim, à distância de um toque e sem poderes tocar-lhe. À espera que o telemóvel toque e que seja ele a dizer que tem saudades tuas ou que precisa de ti, nem que seja para te falar dela.
Tu irias, eu conheço-te.

17 comentários:

ana patrícia disse...

adorei, querida!

Ás de Copas disse...

Que texto fabuloso e envolvente! Adorei

Vanessa ൪ disse...

Gostei da carta :)

Alison disse...

simplesmente amei... está lindo e fez-me ficar com aquela cara de quem se identificou com algumas frases que leu (:

L' disse...

adorei, está tão envolvente :o

Lipincot Surley disse...

bonito e retratante :)

PauloSilva disse...

agradeço sempre :)

Cath disse...

são livros que valem a pena.

Ás de Copas disse...

muito obrigada *.* a história vai continuar por tempo indeterminado, às vezes chego a pensar de que as pessoas se vão cansar, tendo em conta de que já está enorme :/

Sarafaela disse...

de nada querida :)

Boa sorte com a candidatura :$

ana patrícia disse...

muito obrigada :)

Alison disse...

sim, a sério. tipo, houve certas frases que eu fiquei tipo a pensar que já me tinha sentido assim... por isso é que eu gostei tanto, porque me identifiquei ;)
e quanto ao outro assunto, vou fazer tudo o que esteja ao meu alcance, mas não depende só de mim... e da última vez que falamos ele foi extremamente arrogante e estúpido comigo.

Adriana Cunha disse...

A personificação de deus numa mulher alta e de raça negra por exemplo

Ana disse...

Olá querida :)
Como seguidora do teu blog, venho apenas dizer-te que me "mudei", agora podes me encontrar aqui: anamiguelb.blogspot.com

Espero que sigas e que gostes, beijinhos grandes, Ana Miguel.

Ps- o teu blog está fabuloso, grande evolução *.*

PR" disse...

A carta é linda, linda.
Mas permite que partilhe contigo uma coisa que a Mafalda do letras escreveu "esconder um eu por detrás de um ela" (qualquer coisa do genero, mas melhor).

Corina de Oliveira disse...

Gostei muito :)

Pedro Miguel SIlva Macedo. disse...

Que texto intenso *.*