30 de agosto de 2011

amar-te assim

"Amo-te. Amo-te desesperadamente. Não como todos pensam que amam ou dizem que amam. Não te amo dessa forma. Amo-te de uma forma minha e só minha. Um amor que quero que tu descubras, que tu percebas e que tu retribuas. Um amor que só quem te conhece pode algum dia compreender. É impossível não te amar, meu anjo. Amo-te de uma forma leve. Um amor que não me faz desejar-te ardentemente mas sim amar-te ardentemente. Não peço que estejas aqui a meu lado e me beijes e me abraces. Só preciso ouvir-te dizer que também me amas assim, desta forma. Ou então escreve-me.
Sinto saudades tuas. Esta amor é assim. Faz-me ter saudades tuas. Só um louco, meu amor, só um louco é que pode ser capaz de te conhecer e não ficar com saudades tuas. Tu és aquilo que todos procuram. A pessoa ideal. A pessoa atinada, calma e amável que, no fundo, todos viemos procurar a este mundo. E, meu querido, se também vieste cá procurar alguém assim, aqui estou eu. Liga-me. Liga-me e diz-me que me amas assim e eu nem hesito."

Amêndoa