28 de maio de 2011

dear friend#3


Nem tu nem eu estamos a fazer algo para salvá-la. Fizemos, outrora. Mas isto de parecermos amigos uma vez por semana não dá com nada. E desculpa-me se em alguma vez errei. Eu sei que quando quero consigo ser a pessoa mais cruel do mundo! Mas não é assim que vamos sustentar a nossa amizade. 
E hoje sou eu que te pergunto: «o que é que se passa connosco?». Não tens a resposta, eu sei. Nem eu a tenho por muito que a procure. E não a teremos, parece-me. É estranho, às vezes parece que existe algo bem mais forte que nós a querer separar-nos. Eu não quero que andemos sempre atrás um do outro, por amor de Deus! Eu só quero perceber o porquê de as coisas, por vezes, serem tão estranhas.
Sei que me compreendes. E desculpa, mais uma vez.

5 comentários:

PauloSilva disse...

Obrigado :)

Força para isso querida!

Cátia Mourisca disse...

ao menos pedes desculpa, amei!

catiag disse...

a imagem do post diz tudo !

Sara Martins disse...

já me senti assim, como esta vossa situação, acredita. <3

CatarinaFerreira* disse...

mesmo lindo meu amor.
amo-te , e quero-te sempre comigo Armanda Cunha «3