29 de abril de 2011

volta. volta são e salvo. adeus.


Não quero imaginar a dor daqueles que ele deixa sozinhos no seu lar. Se a mim, a mim que sou sua sobrinha, me custa vê-lo partir, que fará a esses... A esses, sua esposa e seu filho. Que o amam e o prezam. É para o bem deles, sim. Mas muitas vezes o dinheiro não paga a distância a que viverão nem a reduz e muito menos elimina as saudades que se acumulam durante longos meses.
Ele volta, reze-se para que assim seja, mas o sofrimento nunca chegará a ser menos por isso. Nem mesmo na hora da sua chegada. Porque a hora de chegada significa uma nova hora de partida. Um novo adeus. Um novo aperto forte no peito e a repetição de todo o processo de mentalização de que ele vai e não há volta a dar.
Trata-se de um ciclo vicioso. O mais doloroso de todos os ciclos viciosos com que nos cruzamos na vida. Ele vai e vem. E quem fica que se aguente sem ele. Maldita seja esta vida que nos obriga a estas coisas. Maldita seja esta vida que nos separa das nossas metades. Maldita sejas vida. Maldita sejas por me estares a fazer sentir na pele o sofrimento da partida dele. Como se todo o sofrimento dos outros tivesse agora a ser carregado por mim. Está a custar-me. Quero chorar e não posso. Quero dizer-lhe que estou a torcer por ele hoje e sempre e não sei como fazê-lo. Quero impedi-lo de ir, mas não posso.
Que vá. Mas que não vá em vão. Que vá e que Deus o abençoe. Que Deus esteja com ele.
Pelo menos sei que ele lá estará em segurança. Sei que estará em boas mãos. Nas mãos dele, aliás, deles. E eu confio neles. Sempre confiei. Mas eles não o sabem. Nem saberão.
Torço por ti. Lembra-te.

4 comentários:

© hurricane disse...

adorei o post. completamente. <3

joanarocha disse...

esta lindo princesa *.*

Andrea Soares disse...

Força querida! Se precisares de algo conta comigo.
Beijinho grande e muitos parabéns :)

jorgedalte disse...

infelizmente de novo voltamos a ter esse estigma da distância com a gravidade de agora até os mais jovens terem de partir.

Mas confiemos que tudo será melhor um dia

beijinhos