2 de março de 2011

pai


Eu gosto muito, muito, muito, mas mesmo muito de ti!
E detesto não te ter em casa na única parte do dia em que isso é possível.

Sem comentários: