3 de fevereiro de 2011

independente



Num mundo onde nem nós somos eternos, eu sei que não poderá ser eterno aquilo que sinto. E nunca o será verdadeiramente. Porque eu não quero, não quero isto para mim. E nunca quis, mas havia algo mais forte que eu que me empurrava sempre para o lado errado. O lado do pecado, da tentação, do proibido. Mas isso acabou. Não mais haverá nada mais forte que eu, não mais deixarei que algo me leve para onde não devo, para onde nunca devia ter ido. Não mais saberei quem foste e quem fui enquanto estive ligada a ti. Não mais quererei saber se estás ou se não estás, se vais ou se não vais, se pensas ou se não pensas.
Não digo que conseguirei apagar das minhas memórias o passado, os traços que ele deixou, mas digo, com certeza, de que não ficarei presa a ele. E, como diz um célebre escritor português, não perdi nada... Apenas perdi a ilusão de que tudo podia ser meu para sempre.
Não vou andar mais às voltas na mesma rotunda. Há um caminho em frente e eu já o tomei.

11 comentários:

Danii disse...

É verdade fofinha :)
Fico feliz por ti meu bem! Penso exactamente como tu $:

Vanessa disse...

Gostei *

lara disse...

aah estamos em sintonia. acho que é muito difícil esquecer o passado, se não impossível. mas depende de nós se queremos ou não vive-las no nosso quotidiano

Marta ☮ disse...

abrigadissíma :D

Queu disse...

Aleluia, Mandy. Aleluia!

juca ♥ disse...

esta fantastico *-*

yasmim disse...

lindo, lindo <3

Danii disse...

É mesmo fofinha $:
Não tens nada que agradecer baby :)

Viagem Sem Retorno disse...

Gostei...

Aproveito para deixar o endereço do meu blog http://viagemsemretorno.blogspot.com/

Cátia Mourisca disse...

#31 LETTER TO YOUR FOLLOWERS: ESTA CARTA DESTINA-SE A TI.

incógnita disse...

se tivermos muita força, mais cedo ou mais tarde conseguimos o que queremos..