19 de janeiro de 2011

(não quero mais) amar-te


Por mais que te escreva tenho sempre a sensação de que não te disse tudo. Ou então trata-se de uma doença sentimental grave e de uma necessidade tremenda de correspondência que nunca irá chegar. No fundo, eu sei que o essencial está na palavra «amo-te». Uma palavra que detesto pronunciar e escrever. Mas que acima de tudo, detesto sentir o que ela significa. Podia pedir a receita mágica para solucionar o meu problema, mas sei que ela não me cairá aos pés. Talvez ela esteja dentro de mim. Ou dentro de ti, essa coisa que eu não percebo ó que é e que tanto me chama a atenção.
A paciência esgota-se e a força também.

5 comentários:

juca ♥ disse...

esta lindo, e entendo tao bem :$

Vanessa disse...

Força *

Danii disse...

Como te percebo querida :$

lara disse...

eu, ao contrário de ti, acho que já disse tudo. quero escrever, quero dizer e não consigo. não consigo falar e escrever mais, ficava mais feliz se tivesse feito tudo e sei que isso não fiz.

Marta ☮ disse...

está tão lindo, vou seguir *