26 de novembro de 2010

“O amor é fodido”

“Quanto mais longe, mais perto me sinto de ti, como se os teus passos estivessem aqui ao pé de mim e eu pudesse seguir-te e falar-te e dizer-te quanto te amo e como te procuro, no meio duma destas ruas em que te vejo, zangado de saudade, no céu claro, no dia frio. devolve-me a minha vida e o meu tempo. Diz qualquer coisa a este coração palerma que não sabe nada de nada, que julga que andas aqui perto e chama sem parar por ti...”


“O amor é fodido” - Miguel Esteves Cardoso

10 comentários:

RuteRita disse...

que lindoo o:

Sara Martins disse...

este excerto dele já conhecia e é fabuloso :) <3

Vanessa disse...

Gosteii *

Andrea Soares disse...

ai, adoro o novo visual!

Cath disse...

obrigada (':
o teu blog está tão bonito! vou seguir.

Queu disse...

Tens este livro, Mandy?

Rita da Maçaroca disse...

"Este coração palerma que não sabe nada de nada,..." Ora está como o meu, que não sabe nada de nada e tão cedo não saberá!

mágcia disse...

o amor é mesmo fodido -.-
ahh ja tive assim o blog *-* mas nao sabia como se metia a funcionalidade dos comentários.
está mesmo «aconchegante» este teu cantinho :)

Andrea Soares disse...

Obrigada Amêndoa *

bad.influence.on.u disse...

:)