28 de julho de 2010

horizontes de bruma

"Pássaros chilreiam na manhã, como antigamente. No entanto qualquer coisa de diferente existe no ambiente tépido, agradável. Uma nuvem branca erra no céu, quase a desfazer-se. Em meu redor a terra húmida parece estremecer e o perfume discreto que se evola das flores do milho orvalhado é mais discreto ainda. Deixo-me ficar sob a sombra da ramada sem fazer nada, sem pensar em nada, vogando ao sabor duma corrente de consciência diluída e vaga. Desperto sobressaltada. Factos passados ocorrem-me vertiginosamente à memória. Parece-me que o tempo não passou se não aparentemente e talvez seja possível regressar ao passado e ficar nele para sempre.
Tenho a ilusão momentânea de recuperar a minha infância, nesta casa antiga, rodeada de ramadas e macieiras redondas, onde vivíamos juntos e nos amávamos, na minha vida livre, num tempo sem peias, de primaveras suaves, estios ardentes sob a copa das macieiras e Invernos bravios ao lume da lareira. Numa vida livre, sem peias, quando saltava pelos carreiros e dizia alto o que me vinha à cabeça e ria de tanta luz, de tanto azul, de tanta liberdade e toda eu cheirava a terra e o sol."

20 comentários:

Ana disse...

que perfeito :o

Sara Martins disse...

QUE TEXTOO *.*

mesmo lindo :) <3

Ana disse...

obrigada :b

lá love disse...

ADORO! ESTÁ LINDO *

alexandrapinto disse...

Se quiseres faz o mesmo *.*

Mel disse...

Deixa-me confessar-te algo sobre mim, não é muito importante mas tem a ver com o texto que escreves-te aqui. Se reparares quando escrevo os meus textos assim mais sérios, falo muito na natureza é algo que mexe muito comigo e que acho bastante deliciada, tal como este teu texto, está simples, e absolutamente fantástico. Parabéns! Em relação ao blogue, quando quiseres tenho muito gosto em dar-te as dicas(:

alexandrapinto disse...

A sério? ;o Aqui não aparece :s
Pelo menos eu não vejo! xD

alexandrapinto disse...

Já vi também. Pensei que estivesses mais para cima, por isso é que não tinha reparado. E é muito estranho eu ainda não te ter seguido também xD
E estás a gozar do nosso ângulo de visão, mas ontem cheguei à conclusão de que os meus seguidores estão em lugares diferentes do que aparece nos computadores das outras pessoas xD

Rita da Maçaroca disse...

Existem pessoas que vivem invariavelmente no passado como se este fosse o seu eterno presente. Façamos destes momentos que descreves, raridades. O passado deixa-lo ficar no seu lugar...

lá love disse...

obrigada amêndoa :)
eu fico contente que gostes. e eu só queria que ele voltasse!

lá love disse...

eu sei bem.. mas era o que mais queria :c

lá love disse...

tens razão.
pareces-me ser tão forte!

alexandrapinto disse...

Haha, então não gozes comigo (a)
Estou a brincar contigo :b

lá love disse...

isso é bom! parabéns **

Sara Martins disse...

não agradeças meu bem <3

Hattie Carroll ♥ disse...

que bonito *.*

Daniela disse...

Eu adorei completamente!

Lúcia Limão disse...

AHAHAHA!
Adoro adoro adoroo o teu olhares, tens fotos tão lindas! tenho que tirar um tempinho para comentar, ando muito preguiçosa, só vou la para postar as fotos ahaha, prometo que passo pelo teu e deixo uns comentários, tenho que esperar pela vontade senão não sai nada em condições ahah.

Isabel disse...

Está lindo, lindo +.+

Susana disse...

Parabéns, lindo texto :)