6 de abril de 2010

«Queres ir jogar à bola?»

Se eramos felizes? Eu era. E tu?
Talvez fosse feliz por ser criança e viver na ignorância, mas o que é facto é que eu era feliz! Tu tinhas mais juizo que eu e tinhas mais 2 anos de experiência de vida... Mas não deixavas de ser uma criança. Apesar de mais maduro.
Tudo aquilo que nós vivemos juntos desapareceu com o passar do tempo. O crescer da mentalidade fez-nos mudar e afastou-nos. E o facto de sermos de sexos opostos foi um factor fatal para a destruição de uma amizade como a nossa. Caso contrário ainda hoje seriamos grandes amigos. É espantoso como algo tão forte se rompeu tão rápido. Já me lamentei por isso várias vezes... Mas a culpa não foi apenas minha. Por mim o nosso presente seria ainda melhor que o nosso passado. Não sei o que pensas relativamente a isto... E sim, gostava de o saber. É óbvio que tenho curiosidade de saber o que pensas de mim...
Sabes perfeitamente que não sou a melhor pessoa do mundo e sabes bem que aquela criança que tu conheceste em tempos cresceu e tornou-se uma mulher. E espero que saibas também que qualquer atitude minha não foi com objectivo de te atingir. Foram atitudes de quem precisava de crescer e queria saber o que era amar e ser amado.
Sabes que eu adorava quando te tinha do meu lado? Quando me ajudavas no trabalhos de casa... Sim, eu adorava. Eu era capaz de desejar ter trabalhos de casa todos os dias só para que pudesse ter argumentos plausiveis para me ajudares. Gostava de ti como ninguém naquela altura. Tinha 7 ou 8 anos, mas já era capaz de dizer que gostava de ti. Era uma pita autêntica, sim.
Lembro-me tão bem quando iamos jogar futebol... Tu eras um amante do desporto como eu nunca conheci. E sei bem que ainda o és! Foste tu quem me fez gostar de futebol. Arrisco mesmo dizer que tudo o que eu sei hoje sobre futebol devo-o a ti. Eu via-te e achava maravilhoso o que tu conseguis fazer com uma simples bola... E eu queria, eu queria aprender e fazer como tu. Para puder dizer que somos parecidos e para me exibir perante a tua presença...
Ambos tinhamos um irmão já nessa altura. Deviam ter cerca de 3 ou 4 anos... Quando nos juntavamos os 4 era a festa total. Não era festa nenhuma, mas nós entendiamos-o como tal... Para nós jogar futebol no meio da estrada era a aventura total (que trenguinhos -.-)... Faziamos equipas de 2 eramos capazes de passar tardes e tardes assim. Mesmo durante o tempo de aulas... E eramos felizes assim...
Andamos nisto para aí até aos meus 12, 13 anos... Passamos muito tempo juntos. A partir dos meus dez anos já não tinhamos tanta confiança... Tu cresceste e eu também. E se há coisa que eu perdi com o passar do tempo que gostava de voltar a ter foi a tua amizade! Eu gostava de ti, sim, E eu dizia que er amor... Gostei de ti durante anos e anos! E se um primeiro amor nunca se esquece, acredita que eu nunca te esquecerei!
Se na altura já existiam amizades verdadeiras, a nossa era a prova disso. Mas como algo se perdeu de tal maneira?
Se eu tenho saudades? Mais que tu, acredita! Se eu mudava o nosso destino? Mudava! Acredita que se o pudesse fazer eu nunca mais te largaria!
Se me custa ver-te todos os dias entrar pela porta da tua casa e não te perguntar «Queres ir jogar à bola?»? CUSTA! E custa muito!!!

2 comentários:

Daniela * disse...

Eu jogo contido Armanda (:

Daniela * disse...

Já nem me lembrava disso xb
Afinal já não jogo (a)